1 de abr de 2012

O que vem por ai...


Olá, pessoal!

1º de Abril e aqui estamos nós para mostrar as novidades quentíssimas do M&M.

Como já sabemos, a imaginação dos nossos queridos autores não tem limites e eles aprontam coisas bem legais pra gente, como lindas estórias de amor baseadas nos contos de fadas. Imaginem nossos lindos meninos em contos como Cinderela, A Bela Adormecida, O Patinho feio ou a Bela e a Fera e outros?

Isso mesmo, a páscoa do M&M vai trazer alguns desses contos para vocês se deliciarem enquanto se empanturram de chocolate!

Se joguem no que vem por aí!




 H. C – Doce Filho

Resumo:

Orgulho e desejo levam o próspero comerciante Eryn, numa busca pessoal para encontrar o homem perfeito para compartilhar sua vida. Eryn ouviu falar de uma terra mítica além das montanhas, onde há rumores de que um príncipe benevolente e mágico governa um reino de igualdade e harmonia. Então ele parte, sozinho e determinado... Só mesmo a mais focada determinação o levará tão longe.



Um amor verdadeiro está destinado a esperar por Eryn, mas o caminho para o seu futuro está repleto de riscos e ele terá de enfrentar não só seus medos mais profundos, mas também a dor, a tortura e a mais profunda desolação, enquanto luta para chegar até Wyn, um doce, belo e frágil homem que está preso em um encantamento. Se Eryn é para ter alguma chance em um felizes para sempre, ele terá que dominar as ilusões que sempre o consumiram, mesmo que isso signifique sacrificar a vida para o amor.


Vamos ver um pouquinho de como está complicada a vida de Eryn:

Trecho:

Ele viu seu amor verdadeiro, claro e escuro ao mesmo tempo, lindo como sempre, mas desta vez ele o viu em um castelo, vestido com a elegância de um príncipe. Ele viu seu amor brincando no jardim, feliz e despreocupado, e quando uma mulher de características semelhantes olhou para ele através de uma janela, o jovem homem no jardim acenou para ela com um sorriso brilhante. Por todos os lados do castelo havia  nuvens brancas, espessas e lindas de névoa. Mas quando a mulher se retirou, uma sombra surgiu sobre o jardim. Antes que fechasse a visão, Eryn observou uma mão usando luvas pretas se fechar sobre o pulso do jovem homem.

Os olhos de Eryn se abriram e ele olhava para o paxa alarmado.

O paxa, sem expressão, ergueu sua mão. “Aquele é o seu amor verdadeiro, o homem que seu coração já tem chamado de seu.”

“Mas ele está em perigo!” Eryn disse e depois pensou em acrescentar, “Mestre.”

“Sim,” o paxa disse com olhos duros. “Seu amor verdadeiro está em perigo, mas você é um escravo que não pode ajudá-lo. Mesmo antes de comprá-lo, você era um escravo: um escravo de seus medos. Somente um homem livre poderia salvar aquele que você ama.”

 
 

A. R – Um Conto de Rode

Resumo:

Rode tinha tentado de tudo para salvar seu reino ameaçado, tudo, inclusive seu último recurso: instruções de um poema antigo. E assim o Rei envia seu filho, Oliver de Rode, e o companheiro de Oliver, Noah Moore, em uma missão misteriosa ao oeste seguindo as antigas palavras... direto a uma floresta cheia de criaturas místicas e um gênio rabugento chamado Max. Na esperança de salvar o reino de uma custosa guerra, o viajante infeliz irá suportar um curso intensivo de tudo o que nunca acreditou, enfrentando bandos de ladrões vagando, dragões, magia que deram errado, e mesmo a própria morte.


Um pouco da dura viagem em busca do desconhecido:

Trecho:

 “Era uma vez, numa terra muito, muito distante."

"Por favor, não me prestigie mais com todos os contos infantis." Oliver interrompeu antes que Moore fosse capaz de terminar. "Essa viagem tem sido dolorosa o suficiente sem suas estranhas contribuições verbais."

"Não temos mais nada a fazer." Moore lembrou.  Seu cavalo relinchou e sacudiu a cabeça em concordância.

Oliver revirou os olhos e balançou a cabeça, escolhendo não responder a Moore com outra palavra. O silêncio sufocante faria mais para irritar Moore que outro impulso verbal e desviar de qualquer maneira.

O príncipe de Rode e seu companheiro andaram juntos a cavalo ao longo da pista de terra estreita, o som dos cascos de seus cavalos e a chuva escorrendo pelas copas das árvores eram os únicos sons até que Moore decidiu falar. Havia uma espessa nuvem de garoa em torno deles, conseguindo penetrar as suas vestes pesadas até seus ossos. A camisa de linho fino de Oliver estava presa a ele como um pergaminho molhado, levando-o a tremer quase imperceptivelmente. Seus cavalos arrastavam-se, esquecendo-se da lama e da sujeira dos sulcos de vagões antigos.

Agora esperem só pra ver essa versão da Cinderella:




 M. S. – Cinder


Resumo:

É tudo diversão e jogos, até que alguém perde um sapato...

Eldon Cinder daria qualquer coisa para ver o príncipe Xavier uma última vez, mas apenas as mulheres são convidadas para o baile real e, quando uma bruxa local lhe oferece torná-lo uma fêmea por uma única noite, ele concorda.

Um feitiço, uma noite, uma dança.

O que poderia dar errado?

Um trechinho bem triste do encontro de Cinder e a bruxa:


Trecho:

Olhei para o peixe de madeira na minha mão. Eu acariciava suas costas arqueando. "Acho que vou parar de pescar por um tempo." Eu não tinha certeza que poderia suportar ir sem ter Xavier para me fazer companhia.

"E aquele ornamento que você espera? Eu gostaria de tê-lo. Eu estava ansiosa para acrescentar à minha coleção.”

Fechei minha mão protetora em torno da escultura. "Este é para mim."

"O que vale a pena para você?"

"Isso é tudo que tenho dele." Eu disse com a voz calma.  "Por favor, não o tire de mim."

"E se eu pudesse lhe dar algo melhor em troca?"

"Você não pode."

"Ah, tão pouca fé." Seu tom foi de repreensão, mas quando olhei para ela, seus olhos estavam brilhando. Ela sorriu para mim. No momento, parecia ser apenas uma mulher além da flor da sua juventude, ainda majestosa e bela, mas com a sabedoria dos anos acumulados. "Diga-me, jovem Eldon, o que você me pede?"

Suas palavras me fizeram lembrar Xavier e o dia que nos conhecemos. Lembrei-me de forma tão clara da forma que ele me sorriu enquanto dizia as palavras. Vá em frente, diga-me o que você quer.

Naquela época, eu tinha pedido pelos meus pais, mas este não era o desejo que agora governava meu coração. "Vou pedir pra vê-lo mais uma vez."

"Só para vê-lo?" perguntou ela. "Ter um vislumbre dele será o suficiente?"

Eu balancei a cabeça, olhando de novo para o peixe de madeira enfiado na minha mão. "Para falar com ele." Eu disse. "Para dizer adeus."

"A maioria das pessoas quer o mundo. A maioria gostaria de pedir riqueza ou o verdadeiro amor. Qualquer garota no reino neste momento iria pedir para ser a noiva dele.”

Claro que faria, mas eu não era uma delas. Eu era apenas um servo que tinha ido pescar no dia certo e foi ajudado por um príncipe. E já tinha mais dele do que jamais poderia ter esperado.

"Eu só quero dizer adeus."


 


K. D -  Duck



Resumo:

Criado entre os humanos, Ori Jones só descobriu que ele era um shifter Ave há seis meses. Não é possível completar uma transformação inteira até que ele atinja a sua maturidade Aviária, ele ainda não pode ter certeza de sua espécie exata.

Mas quando a mudança vem, posto é tudo para o Avians. Quando uma mudança parcial permite aos anciãos anunciar que eles acreditam que Ori é um patinho feio  e não um pequeno, ele cai direto para o degrau mais baixo de sua hierarquia. 

A vida não é fácil para Ori até que ele chama a atenção de um shifter falcão do alto ranking. Então a única questão é, Ori é realmente um pato, e o que seu novo mestre vai achar quando a verdade finalmente sair?


Trecho:

A mão de Raynard desceu, mas era mais suave do que nunca. Sua palma descansou contra sua bunda, enquanto as pontas dos dedos batiam um ritmo desconhecido na curva cheia, musculosa, quase como se ele não fosse mais nada para o outro homem do que um lugar conveniente para Raynard descansar a mão, enquanto ele estava imerso em pensamentos.

Mas não importava se esse era todo o toque apresentado, Ori choramingou novamente.

Os dedos moveram-se para baixo tocando entre as suas bochechas.

Ele se contorceu e abriu as pernas em oferta. As pontas dos dedos de Raynard viraram contra seu buraco, fazendo-o balançar seus quadris ainda mais freneticamente.

Seu pênis esfregou na perna de seu mestre, enviando onda após onda de prazer batendo por ele.




A. L – Verdade na Escuridão

Resumo:

“Eu não sou bonito...”

Toda a existência de Knife foi tão retorcida quanto a sua pele e seu rosto. A única coisa bonita em sua vida é sua irmã. Quando Gwennie é obrigada desistir de um pretendente porque tem medo de deixar seu irmão para a brutalidade da sua aldeia, Knife fica desesperado por qualquer coisa que garanta a felicidade dela.

O primo de seu pretendente oferece-lhe uma saída, mas esta não vai ser fácil. Aerie-Smith foi condenado a andar na forma de um animal e sua amada aldeia sofre com a mesma magia. Aerie-Smith oferece a Gwen um enxoval e alguma esperança, se Knife lhe fizer companhia em sua ilha por um período de um ano e executar uma "tarefa lamentável" no final deste.

Knife não está preparado para a forma em que maldição da ilha toma seu próprio corpo disforme e, em um momento de magia, lhe é dado o corpo dos seus sonhos – e ele descobre que: onde a carne encontra o espírito e a aparência encontra a realidade, às vezes o único lugar para encontrar a verdade é na escuridão dos braços de um amante.

Trecho:

Ele esfregou os olhos com força com a mão, e então se virou para mim, a expressão de seu rosto difícil de entender para além de uma dor insuportável misturada com uma paciência sublime para seu amante, tolo machucado.

. No entanto Sua voz tinha todo o humor sombrio de um amante que ainda não rompeu a barreira  final da carne no ato sexual, e eu consegui me puxar para fora do meu canto  tempo suficiente para enfiar a língua para ele.

"Você disse que nós tínhamos tempo," eu disse, e ele balançou a cabeça.

Claro! E o que te fez pensar que qualquer coisa que você fez... qualquer coisa que você fez, qualquer tentativa que você tomou em seu ofício iria acabar em nada, mas a perfeição? " Ele não possuía os braços, para eu não ir com ele.

"Não poderia ser perfeito," eu disse miseravelmente. "Tinha que ser melhor do que perfeito. Este não era um pedófilo da rua de baixo, Aerie-Smith. Este era você. "

"Deuses ... Naef, você vai me fazer implorar para segurar você?"


Espero que todos tenha gostado da nossa surpresa de Pascoa, Uma feliz pascoa para todos beijos !!!


Suellen / Cacau


 

6 comentários:

  1. Oooo meus olhos já estão brilhando para ver essas delicias

    ResponderExcluir
  2. Amei ah capa desse livro H. C – Doce Filho espero que saia nessa semana(Laura disse que sim ) então vamos ah espera amei os outros massssss quero mais esse entendem beijoss amei obrigada

    ResponderExcluir
  3. Amei estas capas mas aguardo ansiosa pelo H. C – Doce Filho rsrsrrs como sempre pidona verdade masss amei ela é linda Nao que os outros livros sejam desmerecedor de minha atenção são ótimos mas estou ah suspirar por esse rsrrs
    Beijos obrigada(ah amei oh sapinho cm chapéu)até

    ResponderExcluir
  4. Joycinha isso não é pegadinha de 1º de Abril não né?KKKK Beijos

    ResponderExcluir
  5. Troquei as bolas (to com os 3 blogs abertos M&M, Hot e Angellica) Então a Mensagem era... Laura esse o que vem por ai não é pegadinha de 1º de Abril não né? Desculpe os foras Beijos

    ResponderExcluir
  6. Fico muito feliz por saber que todos apreciaram a surpresa de páscoa que fizemos, com o Tema Contos de fadas, achamos que ia combinar com o esse tema encantada que gira ao redor do coelhinho da páscoa, de uma forma divertida, mas sem perde nosso tema. Espero que realmente gostem dos livros, pois foi uma pesquisa longa que não contou só com o trabalho das revisoras, mas também a gentileza de duas moderadoras, que mesmo revisando os autores fez a gentileza de nos liberar a revisão destes livros, então flores e cravos que vem ao MeM prestigiem elas com sua visitas!!!

    ResponderExcluir